Dom Casmurro



O livro Dom Casmurro foi escrito por Machado de Assis no ano de 1899, publicado pela Livraria Garnier em 1900, mas com data do ano anterior.  Ao lado de “Memórias Póstumas de Brás Cubas” e “Quincas Borba” completa a trilogia realista deste autor, ou seja, marca a mudança de estilo nos escritos de Machado de Assis e a introdução do Realismo na literatura brasileira.

Esta obra narra, em primeira pessoa, a história de Bentinho (Bento Santiago), indo desde a mocidade até o momento em que fala o personagem. A história tem como palco o Rio de Janeiro do Segundo Império, conta a vida de Bentinho no seminário e como ele se livra da promessa de ser padre, até seu casamento com Capitu. A relação com Capitu se torna o centro da narrativa. O ciúme, as dúvidas sobre a fidelidade e a moral de Capitu, as amarguras e o consequente isolamento de Bentinho chegam aos leitores através das ótica deste personagem, há somente um ponto de vista sobre a história, ou seja, só temos a narrativa apresentada por Bentinho. O título “Dom Casmurro” deriva dos comentários dos vizinhos de Bentinho, que o chamavam de casmurro, acusando-o de que ser um homem calado, fechado em si mesmo.

Dom Casmurro despertou o interesse não somente de críticos literários, interessou desde psicólogos e psicanalistas até aos estudos feministas. É considerada uma obra atemporal por tratar de temas ainda relevantes para a modernidade, tais como a moral e trama psicológica (caracterizada por seu personagem central).

“Dom” é a versão do livro adaptada para o cinema, lançado em 2003, na categoria drama. Marcou a estréia de Moacyr Góes como diretor, tem Marcos Palmeira com Bento e Maria Fernanda Cândido como Capitu. No filme, Bento é um engenheiro que vive em São Paulo e recebeu este nome em homenagem ao personagem do livro de Machado de Assis, por isso acredita que está destinado a viver a mesma história. O longa-metragem foi premiado no 31º Festival de Gramado, 2003, Prêmio de Melhor atriz para Maria Fernanda e no 3º Festival de Cinema de Varginha, 2004, recebeu o ET de Ouro de Melhor Filme, além dos ETs de Prata de Melhor Ator, para Marcos Palmeira e Melhor Atriz, para Maria Fernanda Cândido.

Em 2008, estreou em rede nacional a microssérie “Capitu”, produzida e exibida pela Rede Globo de televisão. A série foi feita como homenagem ao centenário da morte de Machado de Assis e contou novamente com Maria Fernanda Cândido como Capitu.

Todas as produções têm por foco a mesma questão: Capitu traiu ou não traiu? No entanto não respondem, pois os espectadores, assim como os leitores de Machado, só têm uma perspectiva de toda a história, a perspectiva de Bentinho. Talvez seja este o motivo de tamanho sucesso para a obra, a dúvida, ao mesmo tempo atrai e angustia não o Dom Casmurro, mas aos espectadores que numa narrativa em primeira pessoa tendem a se solidarizar com aquele que conta a história.

O sucesso que o livro representa no Brasil é intimamente ligado ao grande prestígio que Machado de Assis possui junto aos brasileiros. Suas obras até hoje figuram como leituras obrigatórias no estudo da literatura não só brasileira, como mundial. O carioca nascido em 21 de janeiro de 1839, a despeito de hoje ser reconhecido como grande intelectual da época, nunca freqüentou uma universidade.

É importante, para que se tenha uma melhor compreensão da profundidade e representatividade presenta na obra, observar o contexto político daquela época (final do séx XIX). As revoltas generalizadas em todo o território nacional; a Guerra do Paraguai; a recente adoção da lei Áurea, em 1888, que determinou a abolição da escravatura; a crise da monarquia; as agitações militares; entre outros fatores, sem dúvida precisam ser levados em conta por todos aqueles que pretendem fazer uma leitura mais ampla da obra.

Para aqueles que leram e se encantaram com a obra Dom Casmurro, aí vão algumas curiosidades interessantes. O nome  da filha de Escobar e Sasha, a tão famosa Capitu, na verdade era Capitolina; O livro foi o seu sétimo romance publicado, e seu lançamento se deu exatamente no mesmo ano que o autor completava 60 anos, em 1899; O  primeiro nome do filho de Bentinho e Capitu, conhecido como Escobar, era Ezequiel, e ela era natural de Curitiba; Machado de Assis foi um excelente jogador de xadrez, tendo formulado problemas enxadrísticos para diversos periódicos e até tendo participado do primeiro campeonato desta modalidade disputado no Brasil.

Posted in Uncategorized | Tagged , , , , , | 1 Comment